No dia 10/05/2024, no Encontro Regional de Clubes Europeus 23/24 que ocorreu na Escola Secundária Jaime Moniz, três alunas da nossa escola (Jacinta, Jackelin e Joana) representaram os dezassete discentes que, no presente ano letivo, participaram em mobilidades no âmbito do Programa Erasmus+, acompanhados por docentes.

O seu testemunho foi dado através do vídeo que segue anexo, no qual constam registos de algumas experiências tidas nas escolas que nos receberam, localizadas em Viveiro – Espanha, Iași – Roménia e Rače – Eslovénia.

A letra da música foi criada com recurso à Inteligência Artificial (Microsoft Copilot), sobre a qual dinamizamos um workshop em todas as mobilidades. Os arranjos foram feitos pelo professor Francisco Freitas, que desde logo aceitou este desafio (a concluir em tempo recorde!). A interpretação coube às alunas Beatriz e Gabriela, e ao professor Francisco Freitas - Banda Pop/Rock da EBECL.

Agradecemos às alunas envolvidas, que desde logo se mostraram disponíveis para esta aventura, e aos seus encarregados de educação. Agradecemos todo o apoio e a colaboração registados na escola aos diversos níveis. O nosso obrigada também à Casa de Povo do Estreito de Câmara de Lobos, por ter assegurado transporte (e condutor) para a nossa deslocação.

Para visualizar o vídeo, clique aqui.

As professoras coordenadoras,

Isabel Cristina Pinto Sengo

Paula Alexandra Lopes Araújo

 

É com grande satisfação que anunciamos que a nossa escola foi agraciada com um prémio pelo notável trabalho dos nossos alunos do 6.º C da disciplina de teatro na curta-metragem "Libertando Almas - Vencendo o Bullying". Este reconhecimento é um testemunho do talento, dedicação e sensibilidade dos nossos alunos para abordar questões tão importantes como o bullying.

A curta-metragem, que ontem ganhou destaque na cerimónia de entrega de prémios do 13.º Festival Audiovisual e Cinema Escolar (FACE) - Madeira Curtas, com o prémio para melhor representação, mergulha nas dinâmicas complexas do ambiente escolar, destacando a história corajosa de João e a sua determinação em enfrentar uma difícil escolha quando a sua colega Alice se torna vítima de bullying. Num confronto emocionante entre a crueldade do bullying e a coragem necessária para o enfrentar, a narrativa não só retrata a dura realidade dessas situações, mas também sublinha a importância da empatia e da união.

Libertando Almas é assim uma poderosa mensagem de mudança positiva. Convida os espetadores a refletir sobre o impacto das suas próprias ações e destaca a capacidade transformadora que todos possuímos quando escolhemos apoiar-nos uns aos outros.

Nesta cerimónia, que decorreu no auditório da Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos Horácio Bento de Gouveia, os alunos da turma do 6.º C tiveram também oportunidade de apresentar dois momentos artísticos: "Liberdade em Cena" (turno 2) e "A Liberdade Mora Aqui" (turno 1). Foram brilhantes nas suas prestações e foram-lhes tecidos largos elogios.

Parabéns a todos os envolvidos.

Docente dinamizador: Rui Miguel da Cruz Barata

Docente da disciplina de HGP: Marina Isabel Pais Martinho Marques

Diretora de Turma: Cláudia Isabel Saraiva Miguel

 

Prevenção contra os maus-tratos na infância

A nossa escola mobilizou-se, como vem sendo hábito durante o mês de abril, para assinalar o mês da prevenção contra os maus-tratos na infância. Foram muitas e diversas as atividades que abrangeram, de forma transversal, a nossa comunidade. 
No dia 8 de abril, a nossa galeria das emoções engalanou-se com algumas folhas decoradas pelos alunos de todas as turmas dando um colorido diferente à mesma, local de onde também se podiam tirar fotografias pois uma moldura estava colocada na estrutura que foi implementada. Esta galeria ficou decorada até ao final do mês de abril e permitiu que muitos por lá passassem e eternizassem o momento com algumas fotos bem como foram feitas algumas visitas guiadas à mesma.
O jogo da roleta das atitudes positivas também andou com os Lobos Voluntários, de 9 a 15 de abril.
No dia 24 de abril, a entrada da nossa escola foi palco de vários momentos artísticos levados a cabo com muita mestria pelos alunos das turmas A, B e C do 6.º ano da disciplina de educação musical e alguns alunos do 7.º B. Houve interpretações musicais e muita dança, acompanhados pela docente responsável pelo evento e muito aplaudidos pelo público presente.
Finalmente, o dia 30 de abril, último dia do mês, coincidiu com a apresentação à comunidade do vídeo de sensibilização para a prevenção dos maus-tratos na infância, com o título "Céu Azul, Véu Partido". Esta sensibilização foi trabalhada pelos alunos de 6.º ano na disciplina de teatro e o vídeo que foi partilhado pertenceu à turma do 6.º E.
Estamos em crer que todas estas atividades foram do agrado da comunidade em geral e que as mesmas contribuíram para dignificar a causa, a escola, os alunos e demais intervenientes educativos. 
Partilhamos convosco alguns registos efetuados ao longo do mês.

A equipa Porto Seguro

Maria Goreti Santos Nóbrega de Freitas

Rui Miguel da Cruz Barata

Ana Sofia Fernandes Camacho

No passado dia 16 de abril do presente ano, a turma EFA B3A dirigiu-se à Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo da Madeira - APPDA - Madeira, a fim de entregar o donativo, no valor de duzentos e setenta e cinco euros e sessenta cêntimos, angariado na atividade integradora com o tema "Cheirinho a Natal". A acompanhar a turma foram as docentes Jéssica Gonçalves, Competência Digital e Leonilda Gouveia, Cultura, Língua e Comunicação.

A visita decorreu com normalidade.  O acolhimento por parte da Associação foi muito bom, tendo sido explicado a forma de aplicação dos donativos – esta associação, para além de apoiar, com uma equipa multidisciplinar, pais, crianças e jovens na fase do diagnóstico e durante a infância e adolescência, também consegue, atualmente, através de várias parcerias, uma integração dos jovens adultos na sociedade, promovendo a sua autonomia e a sua inserção no mundo do trabalho. 

A atividade integradora desta turma sob o tema “Cheirinho a Natal” teve como objetivo principal a ajuda a esta instituição selecionada pelas formandas. Com o lema “ajude-nos a ajudar”, as formandas realizaram todo um trabalho de preparação nas diferentes unidades de formação, desde a seleção de receitas de broas tradicionais madeirenses (coco, areias) e informação a colocar no cartaz para a promoção de venda das broas em Cultura e a correção do blogue, Língua e Comunicação; à elaboração do cartaz e do blogue em Competência Digital; à tradução da informação do cartaz em Cultura, Língua e Comunicação – Língua Estrangeira – Inglês; à quantificação dos ingredientes para a confeção das broas em Matemática, Ciência e Tecnologia; e de toda a logística associada em Competências Pessoais, Sociais e de Aprendizagem e Cidadania e Empregabilidade até culminar na confeção das broas e na respetiva venda que foi um sucesso. 

O terminus desta atividade integradora ocorreu com a entrega do donativo à Associação APPDA – Madeira.

As formandas da turma EFA-B3A 

 

No âmbito do Mês Azul, dedicado à prevenção dos maus-tratos nas crianças, foram criados vários vídeos de sensibilização produzidos pelas turmas de 6.º ano na disciplina de teatro.

O vídeo que aqui se partilha, realizado com muito empenho e dedicação pela turma do 6.º E, visa destacar a importância da prevenção dos maus-tratos e promover uma reflexão sobre o papel de cada um na proteção das nossas crianças.

Juntos, podemos fazer a diferença e criar um futuro onde todas as crianças se sintam protegidas e amadas.

Para ver o vídeo, clique aqui.

O docente responsável: Rui Barata

 

Tivemos a honra de acolher no dia 29 de abril na nossa escola a assembleia municipal da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, onde estiveram representados os respetivos órgãos que a compõem. Foi um momento de proximidade entre os órgãos autárquicos e os nossos alunos que tiveram a oportunidade de participar de forma construtiva nos trabalhos desta assembleia, expondo  alguns dos problemas que afetam o Concelho e em particular a freguesia do Estreito. sugerindo algumas medidas que possam atenuar as dificuldades quotidianas expostas.

A todos, incluindo os professores, o nosso reconhecimento pela elevação com que estivemos representados, mostrando perante a vereação, deputados municipais, presidentes de junta de freguesia e mesa da assembleia, o trabalho de toda a escola.

Ver as fotos aqui.

Conselho Executivo

 

Os alunos do 6.ºB, na disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), desenvolveram um projeto interdisciplinar inovador centrado nos direitos humanos. Eles construíram uma cidade virtual no Minecraft, onde cada aspeto foi cuidadosamente planeado para garantir que os direitos humanos de todos os cidadãos virtuais fossem respeitados. Este projeto não só demonstra a criatividade e o envolvimento dos alunos com questões sociais importantes, mas também serve como um modelo exemplar de como os jogos podem ser utilizados como ferramentas educacionais para ensinar conceitos complexos de uma maneira interativa e envolvente.

Para visualizar o projeto clique aqui.

A docente responsável: Jessica Gonçalves

 

Na passada quarta-feira, dia vinte e quatro de abril de dois mil e vinte e quatro, os alunos de Educação Musical das turmas A, B e C, do sexto e turma B, do sétimo ano atuaram na entrada principal da nossa escola, duas coreografias e uma peça vocal e na flauta de bisel, no âmbito do Mês da prevenção aos maus Tratos na Infância.

A atividade correu muito bem, os alunos demonstraram bastante empenho, dedicação e entusiasmo na sua apresentação.

Registos da atividade: Ver aqui, aqui e aqui.

Docente responsável: Alda Maria de Oliveira Ferreira

 

 

 

 

No passado dia 7 de março de 2024, as turmas D e E, do sexto ano, acompanhadas pelas professoras Catarina Faria, Fátima de Barros e Marina Marques e pelo professor João Correia, no âmbito dos seus projetos interdisciplinares, realizaram uma visita de estudo ao Museu Etnográfico da Madeira e à Igreja Matriz da Ribeira Brava, localizados na pitoresca Ribeira Brava.

No Museu Etnográfico da Madeira, que outrora foi um engenho de cana-de-açúcar e hoje abriga uma vasta coleção que retrata as tradições e o modo de vida dos habitantes da ilha, os alunos, em pequenos grupos, foram convidados a partir numa aventura etnográfica proposta no jogo lúdico-pedagógico “O Sardas descobre o Museu”. O Sardas, um ratinho residente, acompanhou-os numa viagem de perguntas e respostas sobre os artefactos e tradições madeirenses, tornando a aprendizagem lúdica e divertida.

Os alunos ficaram deslumbrados com as exposições que incluíam desde instrumentos agrícolas até trajes típicos, proporcionando uma compreensão mais profunda das raízes, costumes e tradições locais.

A visita continuou na Igreja Matriz da Ribeira Brava, um dos mais importantes conjuntos patrimoniais da região, com origem numa pequena capela do século XV e notável influência flamenga.

Um dos grupos contou com a visita guiada pelo Senhor Padre José Bernardino Abreu da Trindade que, de uma forma muita sábia e simpática, apresentou o acervo da sua igreja, destacando-se os seguintes: a coleção de peças em prata dos séculos XVI e XVII; a imagem monumental de Nossa Senhora do Rosário, produzida na Flandres por volta de 1520; os painéis flamengos atribuídos ao pintor Francisco Henriques, representando Nossa Senhora, São Bento e São Bernardo; a capela-mor com retábulo de talha dourada e policromada dos finais do século XVII e os elementos manuelinos como capitéis, púlpito e pia batismal, oferecida por D. Manuel I.

Os alunos admiraram a beleza da arte sacra e a arquitetura imponente da igreja, enriquecendo o seu conhecimento sobre o património religioso e histórico da Madeira.

No final, através de uma pequena ficha-guião, os alunos desenharam uma representação artística da fachada da igreja, destacando os seus elementos mais marcantes como o portal, os vitrais e alguns detalhes decorativos.

Esta visita de estudo permitiu aos alunos não só conhecerem, de forma participativa o património etnográfico, cultural e patrimonial regional, mas também ficarem sensibilizados para a importância do conhecimento e preservação do património cultural, estimulados para o sentido crítico e a sensibilidade estética e incentivados para o gosto pela descoberta.

Veja alguns registos da visita:

Um agradecimento especial a todos os que contribuíram para o sucesso desta atividade.

A professora,

Marina Isabel Pais Martinho Marques

 

Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de privacidade.

Ok

Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de privacidade.

Ok