Dia da Mão Vermelha

 

Ser criança implica amor, atenção, lar, educação, brincadeira! Mas se aos olhos de nós, ser criança é sinónimo de paz e de tranquilidade, em muitos países como o Afeganistão, Filipinas, Síria, Paquistão, Sudão, Índia, Iraque, ser criança é sinónimo de violência, ataques, armas, tiros, sangue, mortes, guerra. Sim, existem milhares de crianças que são obrigadas a serem soldados em ponto pequeno e a assistirem e a participarem em confrontos violentos, que os marcarão eternamente. E, por isso, no dia 12 de fevereiro assinalamos o Dia da Mão Vermelha, o dia em que a Organização das Nações Unidas disse basta a um recrutamento forçado e violento. Esta organização que luta diariamente pelos direitos das crianças pretende, desde 2002, alertar todos os políticos e cidadãos para esta realidade crua e proibir a participação das crianças e adolescentes em guerras. No entanto, ainda hoje em dia existem cerca de 300 a 500 mil crianças que participam, obrigatoriamente, em guerras. Muitos alunos juntaram-se a nós nesta iniciativa e deram Mão Vermelha a esta realidade! Agradecemos a colaboração de todos os envolvidos. As turmas do 5.ºC e 5.ºG.

 

Parceiros Institucionais